Agenda Brasil Turim 2023

O festival de cinema “Agenda Brasil” retorna a Turim depois de mais de três anos com seis filmes, todos escolhidos e premiados em festivais internacionais. É proposto novamente pela associação Vagaluna, que iniciou esta iniciativa itinerante em diversas cidades italianas desde 2012, em conjunto com a associação ítalo-portuguesa Tucátulá, com a participação das comunidades brasileiras do Piemonte. O Museo del Cinema di Torino é um parceiro fundamental.

A ideia é divulgar filmes brasileiros que nem sempre são conhecidos na Itália, mesmo que sejam importantes, alargando o olhar para outras áreas do cinema de língua portuguesa. Está assim previsto um “espaço lusófono” com dois filmes em que Moçambique é cenário, mas ambientados em dois períodos distintos, para evidenciar a ligação entre Portugal e os territórios que por muito tempo possuiu na África. A seção especificamente brasileiro, numa sucessão de lugares e épocas, nos leva ao Rio de Janeiro dos anos 1960, mas também ao interior do Nordeste de hoje, na área de mineração no início do século XIX e além das fronteiras do Brasil, atravessando regiões desérticas até chegar aos territórios próximos da Bolívia e do Paraguai.

Estarão presentes para receber o público os realizadores Camilo Cavalcante e João Nuno Pinto e o ator Adriano Carvalho.

 

Cinema Massimo – Via Giuseppe Verdi 18, Turim

Filmes em língua original com legendas em italiano

Entradas

Inteira: € 6,00 – Reduzida: Aiace, Arci, militari, under18 € 4,00

Reduzida: universitários e maiores de 60 anos € 3,00 (sessões da tarde), € 4,00 (sessões noturnas)

 

PROGRAMA

Sexta-feira, 5 de maio h. 19h00 – Brinde de inauguração

Sexta-feira, 5 de maio h. 20.30

Pacarrete (Allan Deberton, Brasil 2019, 98’. Com Marcélia Cartaxo, João Miguel, Zezita Matos, Soia Lira. Pacarrete, uma bailarina aposentada rabugenta que mora em Russas, no interior do Ceará, decide tirar o pó dos tutus e sapatilhas e fazer um show de balé na festa de 200 anos da cidade. Entre o riso e a melancolia, o regionalismo e as pitadas de realismo mágico, Pacarrete fala-nos do excêntrico e do diferente, sempre marginalizado pelo conformismo da sociedade.

 

Sábado, 6 de maio h. 17.30

Vazante (Daniela Thomas, Brasil, Portugal, 2017, 105’). Com Adriano Carvalho, Luana Tito Nastas, Sandra Corveloni, Juliana Carneiro da Cunha. Serra de Diamantina, Brasil, 1821. De volta à imponente mas decadente casa de fazenda recebida como dote por ter se casado com a herdeira de um barão dos diamantes, Antonio, um vaqueiro, descobre que sua esposa morreu no parto. Forçado a viver nesta propriedade desolada na companhia de sua sogra demente e numerosos escravos, ele se casa com a sobrinha de sua falecida esposa, uma menina de 12 anos. Alma inquieta, parte novamente, deixando sua jovem esposa para trás. A solidão da grande casa na paisagem acidentada espelha a dos seus habitantes. A menina encontrará conforto no amor de um escravo da sua idade, o que, no entanto, levará a um epílogo dramático e inevitável. Após o filme, encontro com o ator principal Adriano Carvalho.

Sábado, 6 de maio, h. 20.30

Mosquito (João Nuno Pinto, Portugal, Moçambique, França, Brasil, 2020, 120’). Com João Nunes Monteiro, Filipe Duarte, João Lagarto, Josefina Massango, com a participação especial da fadista Camané. Um filme sobre a descoberta da verdade e da loucura dos homens por um soldado perdido na África Austral, em plena era colonial. Em 1917, movido pelo espírito de aventura e pelo ideal de defesa da pátria, o jovem Zacarias alista-se como voluntário no exército português durante a Primeira Guerra Mundial e é enviado para combater em Moçambique. Deixado para trás por seu pelotão, em constante delírio causado pela febre, ele inicia uma longa marcha solitária, entre os constantes perigos da savana, nativos hostis e inimigos alemães, em busca de companheiros de armas e perseguindo seus sonhos de glória. Após o filme, encontro com o diretor.

Domingo, 7 de maio h. 16.00

Jair Rodrigues- deixa que digam (Rubens Rewald, Brasil, 2020, 98’. Com Armando Pittigliani, Bruno Baronetti, Carlinhos Creck, Claudine Mello Rodrigues, Cristiane Paoli Quito, Giba Favery, Hermeto Pascoal, Jair Oliveira, Jairo Rodrigues. Estrela da MPB, Jair Rodrigues foi um artista versátil, admirado em vários gêneros, do samba ao rap ao sertanejo. O que mais o tornava popular era a alegria contagiante que emanava daquele sorriso sempre aberto no rosto. Mais que um documentário, é uma homenagem ao que o diretor define como “um palhaço da humanidade e da brasilidade”.

Domingo, 7 de maio, h. 18.00

King Kong en Asunción (Camilo Cavalcante, Brasil, 2020, 90’. Com Andrade Junior, Ana Ivanova, J. Carlos Aduviri, Fernando Teixeira. Road movie que percorre o universo híbrido da linguagem entre o documentário e a ficção, revelando a geografia humana da Bolívia e do Paraguai, os únicos países da América do Sul que não têm acesso ao mar. O “Velho” é um pistoleiro que perambula pelos pântanos, restingas, montanhas e florestas da América Latina, alugando seu trabalho. Mas ele está cansado e quer se aposentar, então ele viaja para Assunção, no Paraguai, para encontrar sua única filha, que ele nunca conheceu. Essa jornada dentro de si mesmo, seguida apenas por sua fiel companheira, a morte, acaba despertando no velho assassino os instintos primitivos. Após o filme, encontro com o diretor.

Domingo, 7 de maio h. 20.30

Ruth (António Pinhão Botelho, Portugal, 2018, 110′. Com Igor Regalla, Fernando Luís, Lídia Franco, Vítor Norte, Miguel Borges, Josefina Massango. Nos arredores da capital de Moçambique descobre-se um jovem futebolista muito talentoso, o futuro campeão Eusébio. Disputam-no duas grandes equipas de Portugal, Sporting Lisboa e Benfica: a transferência para a pátria torna-se assim alvo de conflitos e maquinações, que envolvem também jornalistas e políticos. Entre chantagens, golpes e promessas milionárias, surge um retrato desenhado com humor da sociedade portuguesa do início da década de 1960, em pleno regime ditatorial, teimosamente ligada às suas colónias. Mais do que o jogo de futebol, os laços estreitos e grotescos entre esporte e política são os protagonistas.

A Agenda Brasil é um evento organizado pela Associação Cultural Vagaluna e pela Associação Ítalo-Portuguesa Tucátulá, em parceria com o Museu do Cinema de Turim e com a contribuição do Consulado Geral do Brasil em Milão.

Direção: Regina Nadaes Marques

Apresentação dos filmes: Marco Palazzini, Francesco Ambrosini

Organização geral: Francesco Ambrosini

Equipe: Cintia Dorneles, Inês Fragoso Mendes, Marcella Baraldi, Marco Manzelli, Margaret Weirick, Marianne Fonseca, Roberta Bagnulo

Projeto gráfico: Andrei Aguiar

Assessoria de imprensa: Emiliano Fasano/Fusion Communications

Traduções e legendas: Gian Luigi De Rosa, Ass. Tucatulá

Teaser: Maxine Studio

Foto e video: Enrico Carnuccio

Tecnico Fabrizio Fini

 

Agradecemos a todos os realizadores e produtores dos filmes, a todos os voluntários e apoiantes das associações parceiras.

Apoie o evento com angariação de fundos Paypal/Cartão:

Subscreva a newsletter abaixo para ficar a par de todas as novidades do evento